Questões Escolha Múltipla – Tema Agricultura

Questões Escolha Múltipla – Tema Agricultura

  1. As regiões agrárias com a população mais envelhecida são…
    1. Entre Douro e Minho, Região Autónoma dos Açores; Região Autónoma da Madeira;
    2. Algarve, Alentejo; Beira Interior;
    3. Ribatejo e Oeste; Beira Litoral; Trás-os-Montes
    4. Região Autónoma dos Açores; Beira Interior; Beira Litoral.
  2. O envelhecimento da população agrícola resulta, fundamentalmente, da(o)…
    1. imigração para as áreas rurais mais periféricas;
    2. abandono da atividade por parte dos mais jovens;
    3. incentivo à prática da agricultura biológica;
    4. desemprego crescente nos setores II e III.
  3. O envelhecimento da mão de obra agrícola…
    1. traduz-se numa maior capacidade de adaptação a técnicas sustentáveis
    2. Resulta de incentivos financeiros fomentados pela PAC.
    3. reflete-se num maior rendimento e produtividade agrícola.
    4. representa uma menor capacidade de abertura às inovações técnicas e tecnológicas.
  4. O baixo nível de instrução, associado à idade média da população agrícola…
    1. permitiu aumentar a competitividade do setor, devido ao baixo valor dos salários.
    2. não interfere no processo de modernização técnica e tecnológica da agricultura.
    3. constitui um dos maiores entraves à modernização e reestruturação agrícola.
    4. tem conduzido ao aumento da produtividade, pela utilização de técnicas “amigas” do ambiente.
  5. A agricultura biológica caracteriza-se…
    1. pela utilização de métodos e práticas que têm em vista, fundamentalmente, o aumento do rendimento agrícola.
    2. pelo aumento da produção em ambientes artificializados.
    3. pela utilização de fertilizantes orgânicos e a rotação de culturas.
    4. pela produção de culturas a baixos custos.
  6. Portugal apresenta boas condições para a prática da agricultura biológica, pois dispõe de…
    1. mão de obra abundante e pouco qualificada.
    2. solos e águas pouco poluídos.
    3. sistema comercial dos produtos muito organizado e estruturado.
    4. forte tradição neste tipo de práticas agrícolas.
  7. A agricultura biológica tem vindo a ser apoiada pela PAC desde…
    1. 1962.
    2. 1992.
    3. 1997.
    4. 2003.
  8. A agricultura biológica valoriza as áreas rurais, porque…
    1. baixa o preço dos produtos agrícolas e conserva a qualidade das águas
    2. promove o emprego e garante o abastecimento do mercado nacional.
    3. dinamiza a economia local e preserva a biodiversidade.
    4. facilita a certificação dos produtos agrícolas e favorece o êxodo rural.
  9. O aumento do nº de explorações de criação de animais em modo biológico, registado na última década, traduziu-se …
    1. na expansão da área de regadio e na eliminação de doenças, como a gripe das aves.
    2. no alargamento da área de pastagens permanentes e no aumento da estabulação dos animais.
    3. no aumento do consumo de rações e na diminuição do uso de produtos químicos.
    4. na maior oferta de produtos de qualidade e no incremento do pastoreio extensivo.
  10. A diminuição do nº de explorações deve-se, fundamentalmente…
    1. à emigração da mão de obra para países lusófonos.
    2. ao aumento da escolaridade da mão de obra mais jovens.
    3. à introdução progressiva da agricultura biológica.
    4. à baixa rentabilidade económica das explorações de menor dimensão.
  11. A pequena dimensão das explorações agrícolas…
    1. condiciona a mecanização e a introdução de novas tecnologias.
    2. aumenta a rentabilidade e a produtividade agrícolas.
    3. exige o aumento da instrução e da qualificação profissional dos agricultores.
    4. implica o trabalho a tempo inteiro, não permitindo a pluriatividade
  12. A modernização da agricultura portuguesa passa pelo…
    1. recurso ao pousio
    2. aumento do nº de blocos das explorações
    3. aumento dos custos de produção.
    4. incentivo ao associativismo.
  13. As dificuldades estruturais da agricultura portuguesa, para além da estrutura fundiária, prendem-se com…
    1. o elevado nº de sociedades agrícolas.
    2. a pluriatividade levada a cabo pela maior parte dos agricultores.
    3. o envelhecimento dos agricultores.
    4. a elevada qualificação da mão de obra.
  14. O programa comunitário que, no âmbito do Quadro Estratégico Comum para implementar o desenvolvimento rural, a aplicar até 2020, que mais vocacionado está para promover a inclusão social e a redução da pobreza nas áreas rurais é o …
    1. FEADER
    2. FEAMP
    3. PROT
    4. LEADER
  15. O olival classifica-se como uma cultura
    1. permanente
    2. arvense
    3. hortícola
    4. temporária
  16. A agricultura portuguesa ainda apresenta deficiências estruturais como, por exemplo.
    1. a baixa qualificação profissional e a idade avançada dos produtores agrícolas.
    2. a predominância de mão de obra familiar e o baixo custo dos fatores de produção.
    3. a feminização do sector agrícola e a fraca percentagem de mão de obra agrícola a tempo parcial.
    4. a reduzida dimensão económica das explorações e o elevado nº de sociedade agrícolas.
  17. A estratégia de desenvolvimento rural, no quadro da Política Agrícula Comum (PAC) no horizonte 2014-2020, visa a fixação de pequenas e médias empresas em áreas rurais, de modo a…
    1. diminuir a produção de biocombustíveis e a integrar diversos sectores a nível local.
    2. desenvolver a fileira da indústria agroalimentar e a intensificar a produção de leite
    3. incentivar o turismo de massas e a potenciar os produtos de origem florestal.
    4. reduzir a flutuação sazonal do emprego e a desenvolver sectores não agrícolas.
  18. Explique de que forma a Política Agrícola Comum (PAC) contribui para a valorização das áreas rurais, tendo em consideração os seguintes tópicos de orientação:
    1. dinamização da economia local;
    2. gestão dos recursos naturais;
    3. Apresente dois aspetos para cada um dos tópicos de orientação.

 

Fatores condicionantes da agricultura

Fatores condicionantes da agricultura

CLIMA

Coincidência do tempo quente com a estação seca e do tempo frio com a estação húmida. Portanto falta humidade em períodos de temperaturas elevadas e vice-versa, dificultando o desenvolvimento agrícola. Por esta razão os agricultores veem-se obrigados a recorrer à rega no verão, o que se torna dispendioso. Outro fator é a irregularidade dos estados de tempo (Intra-anual → entre os meses; Interanual → entre anos).

RECURSOS HÍDRICOS

A existência de recursos hídricos é fundamental ara a produção agrícola, pelo que se torna mais fácil e abundante em áreas onde a precipitação é mais regular. Em áreas de menor precipitação, é necessário recorrer a sistemas de rega artificial.

FERTILIDADE DOS SOLOS

Influencia diretamente a produção, tanto em quantidade como em qualidade. Em Portugal, predominam os solos de fertilidade média ou baixa, o que condiciona bastante a agricultura.

A fertilidade do solo:

Natural (depende das características geológicas rocha – do relevo e do clima);

Criada pelo homem (fertilização incorreta dos solos)

 

RELEVO

Em relevos planos, a fertilidade dos solos é geralmente maior, assim como a possibilidade de modernização das explorações. Se o relevo for mais acidentado, a fertilidade dos solos torna-se menor e há maior limitação no uso de tecnologia agrícola e no aproveitamento e organização do espaço.

·         SOLOS POBRES

o   Fertilização dos solos

o   Recursos ao pousio

o   Correção dos solos

o   Escolha de espécies que melhor de adaptam às características do solo

·         TERRENOS ACIDENTADOS

o   Construção de socalcos

Formas de adaptação aos condicionalismos naturais

  • CLIMA
    • Construção de estufas
    • Recurso a sistemas de rega
  • ESCASSEZ DE RECURSOS HÍDRICOS
    • Recurso a sistemas de rega mais modernos

O passado histórico é um dos fatores que permite compreender a atual ocupação dos solos. Aspetos como a maior ou menor densidade populacional e acontecimentos ou processos históricos refletem-se, ainda hoje, nas estruturas fundiárias – dimensão e forma das propriedades rurais.

No Norte, a fragmentação foi favorecida por fatores como:

  • Relevo acidentado; abundância de água e fertilidade natural dos solos
  • Caráter anárquico do processo de reconquista e o parcelamento (divisão) de terras pelo clero e pela nobreza
  • Elevada densidade populacional
  • Sucessivas partilhas de heranças beneficiando igualmente todos os filhos

No Sul, o predomínio de grandes propriedades está relacionado com:

  • Relevo mais ou menos plano (pene planícies); clima mais seco; maior fertilidade natural dos solos.
  • Feição mais organizada da reconquista e da doação de vastos domínios ais nobres e às ordens religiosas e militares.

OBJETIVO DA PRODUÇÃO

Quando a produção se destina ao auto consumo, as explorações são geralmente de pequena dimensão e, muitas vezes, continuam a utilizar técnicas mais artesanais.

Se a produção se destinar ao mercado, as explorações tendem a ser de maior dimensão e mais especializadas em determinados produtos, utilizando tecnologia moderna (máquinas, sistemas de rega, estufas, etc.), o que contribui para uma maior produtividade do trabalho e do solo.

POLÍTICAS AGRÍCOLAS

As políticas agrícolas – orientações e medidas legislativas – quer nacionais quer comunitárias (UE), são atualmente fatores de grande importâncias, uma vez que:

  • Influenciam as opções dos agricultores relativamente aos produtos cultivados (Não se pode cultivar todo o tipo de produtos. Existem quotas para a quantidade e produtos cultivados)
  • Regulamentam práticas agrícolas, como a utilização de produtos químicos;
  • Criam incentivos financeiros, apoiam a modernização das explorações, (São dados subsídios que incentivam a cultivação de determinadas culturas7espécies. Exemplo: o Milho está muito barato, portanto de não houvessem subsídios, os produtores deixavam de produzir), etc.

Fatores condicionantes da agricultura

Fatores condicionantes da agricultura

Fatores físicos ou naturais

Clima: é um dos factores que mais condiciona a produção agrícola, pela: temperatura, cujos contrastes norte-sul e oeste-este, nas médias anuais e na variação de amplitude térmica anual, condiciona não só a escolha das espécies cultivadas, mas também a regularidade e a quantidade das colheitas. Irregularidade da precipitação que, sendo a mais ou a menos do que o habitual ou, ainda, fora da sua época, pode causar a perda, pelo menos parcial, das colheitas.

Relevo: é também um factor muito relevante para a prática agrícola: pela altitude, que influencia a temperatura, condicionando a escolha das espécies a cultivar;

pelo declive, que influencia a fertilidade dos solos e limita a utilização de máquinas. Nas áreas menos acidentadas ou de planície, os solos são mais férteis, pois dá-se acumulação de materiais rochosos finos e nutrientes resultantes de materiais orgânicos, de origem animal e vegetal. Além disso, há maior facilidade de utilização de máquinas e sistemas de rega.

Fertilidade do solo: pode ser natural ou resultante da acção humana. A fertilidade natural depende do clima, do relevo e das características geológicas, sendo geralmente maior em áreas de clima com temperaturas e precipitação regulares e de relevo mais plano. A fertilidade resultante da acção humana, pela utilização de fertilizantes ou técnicas de correcção dos solos, também influencia em quantidade e qualidade.

 

recursos hídricos: a existência destes recursos é fundamental, a produção agrícola torna-se mais fácil e tem melhores resultados em áreas onde a precipitação é mais abundante e mais regular. Em áreas de menor precipitação, é necessário recorrer a sistemas de rega artificial.

Fatores humanos:

Influência histórica e social:

A influência histórica e cultural portuguesa permite compreender as atuais estruturas fundiárias, dimensão e forma das propriedades rurais. No Noroeste, a grande fragmentação da propriedade foi favorecida pelo carácter anárquico do processo de reconquista, pelo parcelamento de terras pelo clero e pela nobreza, pela elevada densidade populacional e pelos sistema de partilha de heranças,as terras eram distribuídas igualmente por todos os filho. No Sul, o predomínio de grandes propriedades está relacionado com a forma mais organizada e tardia da Reconquista, a doação de vastos domínios aos nobres e às ordens religiosas e militares e a aquisição pela burguesia de vastas propriedades da nobreza e do clero, no século XIX,

objetivo da produção: influencia a ocupação do solo, pois quando a produção se destina ao: auto consumo, as explorações são geralmente de menor dimensão e, muitas vezes, continuam a utilizar técnicas mais artesanais.

Mercado, as explorações tendem a ser de maior dimensão e mais especializadas em determinados produtos, utilizando tecnologia moderna.

Em anos mais recentes tem existido um aparecimento de uma agricultura mais amiga do ambiente e da saúde que é a agricultura biológica.

 

biol_2

políticas agrícolas: orientações e medidas legislativas, condicionam a agricultura porque: influenciam as opções dos agricultores relativamente aos produtos cultivados

regulamentam as práticas agrícolas, como a utilização de produtos químicos

criam incentivos financeiros, apoiando a modernização, etc.