Importância Económica da Agricultura

Importância Económica da Agricultura

A agricultura é uma atividade económica com bastante importância, uma vez que o seu objetivo é a produção alimentos e  alimentação é fundamental para a vida humana.

Contudo, a nível económico a sua contribuição para o emprego e para a criação de riqueza, em termos relativos tem vindo a decrescer.

Evolução da população agrícola portuguesa

Evolução da população agrícola portuguesa

 

A diminuição do contributo da agricultura para o emprego e a economia nacional deve-se, principalmente, ao desenvolvimento das atividades dos setores secundário e terciário que, ao ganharem maior importância real e relativa, conduziram a uma diminuição do peso do setor primário.

valor da producao agricola pordata

Valor da produção agrícola total e por tipo

O valor da produção agrícola sofreu um ligeiro aumento tanto a preços correntes como a preços reais (sem considerar a inflação).

 

Artigos relacionados:

https://www.dinheirovivo.pt/economia/portugal-sera-de-novo-um-pais-agricola-europa-ve-grande-potencial/

http://visao.sapo.pt/actualidade/economia/2017-04-10-10-razoes-para-acreditar-na-economia

https://www.bportugal.pt/sites/default/files/anexos/documentos-relacionados/nie_estudo_11_2012.pdf

 

Questões Escolha Múltipla – Tema Agricultura

Questões Escolha Múltipla – Tema Agricultura

  1. As regiões agrárias com a população mais envelhecida são…
    1. Entre Douro e Minho, Região Autónoma dos Açores; Região Autónoma da Madeira;
    2. Algarve, Alentejo; Beira Interior;
    3. Ribatejo e Oeste; Beira Litoral; Trás-os-Montes
    4. Região Autónoma dos Açores; Beira Interior; Beira Litoral.
  2. O envelhecimento da população agrícola resulta, fundamentalmente, da(o)…
    1. imigração para as áreas rurais mais periféricas;
    2. abandono da atividade por parte dos mais jovens;
    3. incentivo à prática da agricultura biológica;
    4. desemprego crescente nos setores II e III.
  3. O envelhecimento da mão de obra agrícola…
    1. traduz-se numa maior capacidade de adaptação a técnicas sustentáveis
    2. Resulta de incentivos financeiros fomentados pela PAC.
    3. reflete-se num maior rendimento e produtividade agrícola.
    4. representa uma menor capacidade de abertura às inovações técnicas e tecnológicas.
  4. O baixo nível de instrução, associado à idade média da população agrícola…
    1. permitiu aumentar a competitividade do setor, devido ao baixo valor dos salários.
    2. não interfere no processo de modernização técnica e tecnológica da agricultura.
    3. constitui um dos maiores entraves à modernização e reestruturação agrícola.
    4. tem conduzido ao aumento da produtividade, pela utilização de técnicas “amigas” do ambiente.
  5. A agricultura biológica caracteriza-se…
    1. pela utilização de métodos e práticas que têm em vista, fundamentalmente, o aumento do rendimento agrícola.
    2. pelo aumento da produção em ambientes artificializados.
    3. pela utilização de fertilizantes orgânicos e a rotação de culturas.
    4. pela produção de culturas a baixos custos.
  6. Portugal apresenta boas condições para a prática da agricultura biológica, pois dispõe de…
    1. mão de obra abundante e pouco qualificada.
    2. solos e águas pouco poluídos.
    3. sistema comercial dos produtos muito organizado e estruturado.
    4. forte tradição neste tipo de práticas agrícolas.
  7. A agricultura biológica tem vindo a ser apoiada pela PAC desde…
    1. 1962.
    2. 1992.
    3. 1997.
    4. 2003.
  8. A agricultura biológica valoriza as áreas rurais, porque…
    1. baixa o preço dos produtos agrícolas e conserva a qualidade das águas
    2. promove o emprego e garante o abastecimento do mercado nacional.
    3. dinamiza a economia local e preserva a biodiversidade.
    4. facilita a certificação dos produtos agrícolas e favorece o êxodo rural.
  9. O aumento do nº de explorações de criação de animais em modo biológico, registado na última década, traduziu-se …
    1. na expansão da área de regadio e na eliminação de doenças, como a gripe das aves.
    2. no alargamento da área de pastagens permanentes e no aumento da estabulação dos animais.
    3. no aumento do consumo de rações e na diminuição do uso de produtos químicos.
    4. na maior oferta de produtos de qualidade e no incremento do pastoreio extensivo.
  10. A diminuição do nº de explorações deve-se, fundamentalmente…
    1. à emigração da mão de obra para países lusófonos.
    2. ao aumento da escolaridade da mão de obra mais jovens.
    3. à introdução progressiva da agricultura biológica.
    4. à baixa rentabilidade económica das explorações de menor dimensão.
  11. A pequena dimensão das explorações agrícolas…
    1. condiciona a mecanização e a introdução de novas tecnologias.
    2. aumenta a rentabilidade e a produtividade agrícolas.
    3. exige o aumento da instrução e da qualificação profissional dos agricultores.
    4. implica o trabalho a tempo inteiro, não permitindo a pluriatividade
  12. A modernização da agricultura portuguesa passa pelo…
    1. recurso ao pousio
    2. aumento do nº de blocos das explorações
    3. aumento dos custos de produção.
    4. incentivo ao associativismo.
  13. As dificuldades estruturais da agricultura portuguesa, para além da estrutura fundiária, prendem-se com…
    1. o elevado nº de sociedades agrícolas.
    2. a pluriatividade levada a cabo pela maior parte dos agricultores.
    3. o envelhecimento dos agricultores.
    4. a elevada qualificação da mão de obra.
  14. O programa comunitário que, no âmbito do Quadro Estratégico Comum para implementar o desenvolvimento rural, a aplicar até 2020, que mais vocacionado está para promover a inclusão social e a redução da pobreza nas áreas rurais é o …
    1. FEADER
    2. FEAMP
    3. PROT
    4. LEADER
  15. O olival classifica-se como uma cultura
    1. permanente
    2. arvense
    3. hortícola
    4. temporária
  16. A agricultura portuguesa ainda apresenta deficiências estruturais como, por exemplo.
    1. a baixa qualificação profissional e a idade avançada dos produtores agrícolas.
    2. a predominância de mão de obra familiar e o baixo custo dos fatores de produção.
    3. a feminização do sector agrícola e a fraca percentagem de mão de obra agrícola a tempo parcial.
    4. a reduzida dimensão económica das explorações e o elevado nº de sociedade agrícolas.
  17. A estratégia de desenvolvimento rural, no quadro da Política Agrícula Comum (PAC) no horizonte 2014-2020, visa a fixação de pequenas e médias empresas em áreas rurais, de modo a…
    1. diminuir a produção de biocombustíveis e a integrar diversos sectores a nível local.
    2. desenvolver a fileira da indústria agroalimentar e a intensificar a produção de leite
    3. incentivar o turismo de massas e a potenciar os produtos de origem florestal.
    4. reduzir a flutuação sazonal do emprego e a desenvolver sectores não agrícolas.
  18. Explique de que forma a Política Agrícola Comum (PAC) contribui para a valorização das áreas rurais, tendo em consideração os seguintes tópicos de orientação:
    1. dinamização da economia local;
    2. gestão dos recursos naturais;
    3. Apresente dois aspetos para cada um dos tópicos de orientação.

 

A importância económica da agricultura

A importância económica da agricultura

A agricultura é uma actividade económica com grande importância, uma vez que o seu objectivo é a produção de alimentos e a alimentação é a base da vida humana.

Entretanto, do ponto de vista económico, a contribuição para p emprego e para a criação de riqueza, em termos relativos, tem vindo a decrescer.

AGRICULTURA

fonte:

http://europax.wikispaces.com/4.2+Estrutura+da+produ%C3%A7%C3%A3o+-+evolu%C3%A7%C3%A3o+do+valor+do+produto,+estrutura+sectorial+da+produ%C3%A7%C3%A3o?responseToken=2693fbb02f4b4d83acf60bb40cce2c47

A diminuição do contributo da agricultura para o emprego e a economia nacional está relacionado com o desenvolvimento de actividades dos sectores secundário e terciário que ganharam maior importância nos últimos anos e conduziram a uma perda do peso do sector primário.

vab

fonte: http://europax.wikispaces.com

No caso português verifica-se uma terciarização da economia.

Contudo, o valor da produção agrícola (vegetal e animal), nos últimos anos, não sofreu alterações significativas, tendo-se registado um ligeiro crescimento em relação à década de 90.