A revolução das telecomunicações e o seu impacto nas relações interterritoriais

A revolução das telecomunicações e o seu impacto nas relações interterritoriais

A distribuição espacial das redes de comunicação

A nossa sociedade moderna é caracterizada pela crescente internacionalização da economia, pela rapidez e facilidade de acesso à informação, pela uniformização de padrões de vida, pela simplificação de complexos processos de gestão e administração.

Neste contexto, destaca-se o sector das telecomunicações, que nos últimos anos teve uma evolução muito significativa.

As modernas telecomunicações, tal como os vários meios de transporte, vieram permitir o encurtamento das distâncias, transformando o nosso planeta naquilo que designamos por “aldeia global”.

As telecomunicações são, assim, um fundamental vector de desenvolvimento e de qualidade de vida da população.

A partir da década de 80 do século XX e, em parte, devido à adesão de Portugal à na altura CEE (atual União Europeia), as telecomunicações nacionais registaram uma modernização notável, apresentando-se, hoje, ao nível dos países mais desenvolvidos da Europa.

A expansão da rede de telecomunicação, quer em qualidade quer em quantidade, assegura o acesso da população a numerosos serviços, fundamentais para o desenvolvimento do país.

De destacar a importância nas ligações entre o continente e as regiões autónomas, diminuindo o isolamento próprio da insularidade, assim como o das regiões do interior do país.

As redes fixa e móvel de comunicações no nosso país são controladas por três grandes empresas privadas: a MEO, a Vodafone e a NOS. A liberalização deste sector tem constituído o seu motor de desenvolvimento, já que o alargamento dos mercados das empresas exige mais qualidade e maior número de serviços.

Apesar dos progressos registados, observam-se em Portugal acentuadas assimetrias regionais no acesso aos serviços de telecomunicações, apresentando-se o litoral mais desenvolvido neste aspecto que o interior.

O programa STAR (Programa Especial de Apoio ao Desenvolvimento Regional), criado em 1986 e entretanto extinto, permitiu, contudo, que algumas empresas ligadas ao sector das comunicações beneficiassem de ajudas comunitárias, melhorando, dessa forma, o serviço disponibilizado ao público, o que constitui um dos grandes objetivos das políticas comunitárias: promover a igualdade de condições de acesso à informação entre todos os cidadãos da União Europeia.

Também a iniciativa “eEuropa – Uma sociedade de informação para todos”, aprovada em 2000, na cimeira de Santa Maria da Feira, que assenta na convicção de que, atualmente, o crescimento económico, a competitividade das empresas e até a qualidade de vida dos cidadãos têm por base as tecnologias da informação e da comunicação, tem como objectivo garantir que, no espaço comunitário, cidadãos, escolas, empresas e administrações tenham acesso às TIC e as explorem de forma plena.

O desenvolvimento das telecomunicações e o consequente progresso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), a iteração entre pessoas, organizações e empresas é cada vez maior, impulsionando o desenvolvimento económico e a dinamização dos diversos territórios, ocorrente num espaço virtual denominado ciberespaço (espaço virtual onde se realiza a comunicação, por intermédio da tecnologia).

Desenvolvimento das TIC

Progresso das Tecnologias da Informação e Comunicação

O desenvolvimento das telecomunicações foi a principal revolução no último quartel do século XX e do século XXI.

Os meios de comunicação à distância a massificação da informação ganhou uma dinâmica completamente nova: a distância -tempo praticamente desapareceu e a distância- custo é cada vez menor.

Surgiu um novo conceito de espaço, o ciberespaço, onde se desenvolve uma interação cada vez maior entre pessoas, empresas e organizações de todo o mundo.

Os surpreendentes progressos das tecnologias da informação e comunicação (TIC) e a sua rápida difusão provocaram um grande crescimento da sua utilização, sobretudo nas regiões de países mais desenvolvidos, como é o caso da União Europeia, constituindo atualmente um importante setor da economia.

https://www.tecmundo.com.br/tecnologia/58029-gadgets-atuais-potentes-sistema-nasa-que-levou-homem-lua.htm

Ciberespaço definição: espaço virtual. Termo usado habitualmente para indicar um lugar de troca de informação através das telecomunicações.

Foi criado por William Gibson, no seu romance Neuromancer, de 1984.

 

O programa STAR (Programa Especial de Apoio ao Desenvolvimento Regional), criado em 1986 e entretanto extinto, permitiu, contudo, que algumas empresas ligadas ao setor das comunicações beneficiassem de ajudas comunitárias, melhorando desta forma, o serviço disponibilizado ao público, o que constitui, precisamente, um dos grandes objetivos das políticas comunitárias: promover a igualdade de condições de acesso à informação entre todos os cidadãos da União Europeia.

STAR – Ações especiais no domínio das telecomunicações para o desenvolvimento regional. Tem por objetivo promover a introdução e o desenvolvimento de serviços e redes avançadas nas regiões periféricas menos favorecidas da comunidade. O STAR foi criado por regulamento do Conselho da União Europeia em outubro de 1986.

fonte: http://www.telecom.pt

internet

https://pplware.sapo.pt/informacao/portugal-trafego-de-acesso-a-banda-larga-fixa-atinge-maximo-historico/

Também a iniciativa “eEuropa – Uma sociedade de informação para todos“, aprovada em 2000, na cimeira de Santa Maria da Feira, que assenta na convicção de que, atualmente, o crescimento económico, a competitividade das empresas e até a qualidade de vida dos cidadãos têm por base as tecnologias da informação e da comunicação, tem como objetivo garantir que, no espaço comunitário, cidadãos, escolas, empresas e administrações tenham acesso às TIC e as explorem de forma plena.

Ainda, neste sentido, o Programa Operacional Sociedade da Informação, definido no QCA III, pretende criar um espaço transnacional de comunicação, informação e entretenimento, através do acesso generalizado à internet e da difusão dos meios de telecomunicação de banda larga.

Portugal pretende dar resposta aos desafios colocados pela Sociedade da Informação e do Conhecimento, tendo para tal definido os objetivos a atingir, que se enquadram no chamado Plano Tecnológico através do Programa Ligar Portugal.

computadores

Indicador

Dados Pordata

Evolução do acesso à Internet

equipamentos pop

Número de equipamentos em Portugal – fonte site Pordata

ligacao int

As principais redes de telecomunicação cobrem, atualmente, todo o território nacional, garantindo o acesso da população à informação e à comunicação, o que resultou de avultados investimentos realizados no setor. A distribuição da rede não é, contudo, uniforme, registando-se contrastes significativos entre o litoral, onde é muito mais densa, e o interior, situação que se explica pela maior concentração de população e de atividades económicas nessa região.

O computador faz, atualmente, parte do dia a dia dos portugueses, nos mais variados serviços e para os mais diversificados fins, registando-se também um progressivo aumento da sua utilização, assim como da Internet com ligação em banda larga.

fig 16

fig 17

fonte: Preparação para o Exame Nacional Geografia A 11º ano – Porto Editora

Em Portugal têm sido desenvolvidas ações com o objetivo de diminuir as desigualdades de acesso às TIC, onde se destacam:

a implementação do Plano Tecnológico, entre 2005 e 2011

a inclusão das TIC nos currículos do ensino básico;

a ligação das escolas e serviços públicos à internet;

a criação de espaços de acesso gratuito à internet;

a existência de cursos de informática em diversos organismos públicos.

O papel das TIC no dinamismo dos diferentes espaços geográficos

No contexto europeu, o desenvolvimento das TIC traduz-se no aumento do teletrabalho (ou trabalho à distância) e do telecomércio, em que quer num caso quer noutro, a atividade se desenvolve sem o utilizador sair de casa. Por outro lado, a oferta de serviços via internet tem registado um aumento.

Vantagens do Teletrabalho para o trabalhador

Vantagens do Teletrabalho para o trabalhador

 

Desvantagens do Teletrabalho para o trabalhador

Desvantagens do Teletrabalho para o trabalhador

telecomercio

Telecomércio

No caso das telecomunicações, apesar dos efeitos positivos anteriormente referidos, apresentam também alguns problemas em que se destacam:

Insegurança ao nível dos vírus informáticos, de realização de pagamentos utilizando redes informáticas ou de colocação de post nas redes sociais divulgando aspetos da vida pessoal;

Dependência na utilização das tecnologias de informação e comunicação que provocam problemas de foro psicológico;

Emissão de radiações que afetam a saúde da população.

 

O papel das TIC no dinamismo dos espaços geográficos

A revolução das telecomunicações e o seu impacte nas relações interterritoriais

A distribuição espacial das redes de comunicação

® As telecomunicações mais os meios de transporte ® Encurtamento das distâncias ® Tornando o nosso planeta numa aldeia global.

® A expansão da rede de telecomunicações (em qualidade e em quantidade), assegura o acesso da população a numerosos serviços, imprescindíveis para o desenvolvimento do país.

® São fundamentais nas ligações entre o continente e as regiões autónomas, quebrando assim o seu isolamento do resto do mundo; e também para as regiões do interior.

® Apesar dos progressos, observam-se acentuadas assimetrias regionais no acesso aos serviços de telecomunicações, apresentando-se o litoral muito mais bem servido que o interior.

® As principais redes de telecomunicação, garantem o acesso da população à informação e à comunicação ® Graças a grandes investimentos no setor,

® A distribuição da rede não é uniforme

® Grandes contrastes entre o litoral (onde é mais densa) e o interior.

® Pode-se explicar devido à maior concentração de população e de actividades económicas no litoral.

® O pc faz parte do dia a dia das pessoas. Ao longo do tempo tem-se registado um acréscimo na sua utilização assim como da internet.

® Lisboa e Algarve ® Utilização do pc acima da média nacional.

® Lisboa ® Maior percentagem de utilizadores de internet.

® A utilização do computador e da internet varia também com o nível de instrução. À medida que aumenta o nível de ensino, aumenta também a utilização do computador e da internet.

Questões de revisão
1 – A utilização excessiva de redes sociais na Internet provoca, entre outras consequências negativas para o utilizador…
  1. o afastamento da família e dos amigos.
  2. o conhecimento de novas pessoas.
  3. o aumento da produtividade laboral.
  4. o contactos com desconhecidos.

2 – A utilização da Internet é uma importante ferramenta de aprendizagem por permitir, a realização de trabalhos de pesquisa em sala de aula e, por exemplo,

  1. a constituição de portfolios com recursos variados, pelos professores.
  2. o ensino à distância, através de vídeo conferência.
  3. o acesso livre dos pais aos sistemas de faltas dos educandos.
  4. a facilidade de atribuição de classificações pelos professores.

3 – A telemedicina permite uma melhoria nos cuidados de saúde através de …

  1. marcação de consultas e exames médicos com recurso à internet.
  2. transmissão de dados médicos com elevada segurança, entre médicos.
  3. acesso a informações médica a qualquer horário e sem deslocamento físico.
  4. realização de diagnósticos médicos fiáveis sem a observação direta dos pacientes.

4 – Na vida quotidiana dos cidadãos, as TIC possibilitam a humanização da sociedade e …

  1. a redução de custos associados aos processos administrativos.
  2. o acesso dos serviços de segurança aos dados dos utilizadores.
  3. a quebra do isolamento e da solidão da população mais idosa-
  4. o atenuar da discriminação social nas diversas classes sociais.
5 – O acesso à Internet por banda larga…
  1. diminui a dependência das famílias relativamente ao consumo de energia.
  2. dificulta a criação de um mercado único digital.
  3. permite a transferência rápida da informação.
  4. dificulta a coesão territorial.

6 – O acesso à Internet em banda larga é efetuado, principalmente, por …

  1. rede móvel, embora a rede fixa tenha aumentado.
  2. rede fixa, embora a rede móvel tenha aumentado.
  3. rede móvel, registando-se um decréscimo da rede fixa.
  4. rede fixa, registando-se um decréscimo da rede móvel.

7-  A taxa de penetração de acesso à Internet em banda larga predomina…

  1. no litoral de Portugal continental.
  2. nas capitais de distrito do interior.
  3. nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto.
  4. no litoral ocidental de Portugal continental e nas Regiões Autónomas.

8 – A implementação da sociedade de Informação em Portugal beneficiou da implementação de alguns programas, como são exemplo…

  1. PER e PDM.
  2. eEuropa e POSC
  3. PAC e PCT
  4. POLIS XXI e POOC

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s