Unidades Geomorfológicas

Unidades Geomorfológicas

Os RECURSOS
Recursos Naturais – Riquezas disponíveis na Terra que podem ser utilizadas em diversas atividades humanas
Tendo em conta as características dos recursos naturais, este podem ser divididos em:
Geológicos ou do subsolo (minérios; rochas; água)
Climáticos
Hídricos
Biológicos

Os recursos naturais, também por ser classificados em:
Recursos renováveis ou Recursos não-renováveis, em função do tempo necessário para serem repostos.
Recursos Renováveis
Recursos que se repõem continuamente na Natureza, por isso, não se esgotam: água; sol; vento; calor interior da Terra…
Recursos não-renováveis
Recursos que não se repõem na Natureza à mesma velocidade com que são consumidos e por isso podem-se esgotar: carvão; petróleo; gás natural…
Os recursos do subsolo podem ser classificados em:
Minerais Energéticos – Minerais que se destinam à produção de energia (petróleo; carvão; gás natural; urânio).  Portugal não possui explorações de petróleo nem de gás natural e as jazidas de carvão são de fraca qualidade e restritas. No entanto, existem importantes reservas de urânio cujas minas foram encerradas em 2001 devido ao baixo valor das produções no mercado e aos problemas ambientais associados à exploração. Face ao aumento do preço do urânio a nível mundial, cresce o interesse em investir novamente nesta prospeção, nomeadamente nas jazidas de Nisa (Alto Alentejo).
Minerais Metálicos – Minerais formados por substâncias metálicas (ferro; zinco; ouro; prata; estanho; cobre e tungsténio/volfrâmio). Em Portugal o recurso mineral com maior volume e maior valor de produção é o cobre, que é explorado predominantemente nas regiões centro e sul de Portugal. As maiores reservas de cofre da europa situam-se na peneplanície alentejana, destacando-se as minas de Neves – Corvo e as de Aljustrel, como as responsáveis por fazerem do nosso país o maior exportador de cofre comunitário.

Minerais não metálicos – Minerais cuja constituição é formada por substância não metálicas (sal gema; quartzo; talco; caulino e feldspato). Têm pouca representatividade quer em volume quer em valor da produção no global da indústria extrativa. De todos os minerais não metálicos destaca-se o sal-gema como o mineral que tem maior peso no valor da produção, explorado nas minas de Loulé (Algarve), Matacães (Torres Vedras) e Campo (Leiria). Um outro mineral não metálico com alguma relevância é o feldspato, explorado nas regiões norte e centro.
Rochas industriais – rochas utilizadas na construção civil (calcário; granito; areias e argilas)
Rochas ornamentais – rochas utilizadas para fins decorativos ( mármore; granito e calcário)
Água
Minerais – detêm propriedades terapêuticas
Nascente – águas subterrâneas com propriedade, consideradas, próprias para beber
Termal – águas subterrâneas cuja temperatura é superior a 20ºCecursos do subsolo

As unidades geomorfológicas

Em Portugal Continental individualizam-se três unidades geomorfológicas que apresentam características distintas tanto a nível morfológico como a nível geológico:

Maciço Antigo ou Hespérico;

Orlas Sedimentares Ocidental e Meridional;

Bacias Sedimentares do Tejo e do Sado.

O Maciço Antigo ou Hespérico – corresponde à unidade geomorfológica mais extensa de Portugal Continental e a mais antiga. Durante a Era primária, a orogenia hercinica provocou a emersão do Maciço Antigo e o levantamento de cadeias montanhosas, planaltos e vales profundos e encaixados, com destaque para a cordilheira central composta pelas serras da Estrela, Lousã, Açor e Gardunha que dividem o norte e o sul.

A sul desta cordilheira predominam as peneplanícies alentejanas. Em termos geológicos esta é a unidade com maior diversidade de recursos minerais e onde predominam rochas de elevada dureza, como o xisto e o granito.

Orlas Sedimentares Ocidental e Meridional – na era secundária, seguiu-se um período de calma orogénica em que os sedimentos resultantes da erosão no Maciço Antigo eram depositados em redor do mesmo numa área submersa. Estes materiais sedimentares só emergiram mais tarde, na Era terciária, devido a uma nova fase orogénica – a alpina – deu origem a grandes cadeias montanhosa no Mundo.

Bacias Sedimentares do Tejo e do Sado – ainda durante a era terciária, prolongando-se pela era quaternária, deu-se a deposição de sedimentos nas bacias do Tejo e do Sado que correspondiam a extensas áreas deprimidas e do fundo oceânico que acabaram por emergir dando origem à unidade geomorfológica mais recente, as Bacias Sedimentares do Tejo e do Sado, que atualmente são extensas áreas aplanadas em redor dos rios.

Rochas ornamentais: Rochas utilizadas na ornamentação de edifícios, ruas e construção de objetos decorativos.

Rochas industriais: Rochas que se destinam a fins industriais e à construção civil.

Minerais metálicos: minerais que são constituídos por substâncias metálicas.

Minerais não metálicos: Minerais constituídos por substâncias não metálicas.

Minerais energéticos: Minerais explorados para obtenção de energia.

águas de nascente: águas que provêm da fonte natural e que são consideradas próprias para beber.

águas minerais naturais:  águas que contêm uma concentração de um ou mais elementos químicos específicos.

águas termais: águas ricas em determinados sais minerais usadas para fins medicinais e que podem ter uma temperatura elevada.

Recursos hídricos

Subsolo

No subsolo podem existir várias camadas (estratos). A crosta terrestre é a camada mais próxima da superfície terrestre. Comparada com o manto ou o núcleo é uma camada muito fina. É no subsolo que encontramos todos os recursos minerais e água infiltrada por fendas que se deposita nas toalhas freáticas. Esta água fica quase purificada devido a atravessar várias camadas rochosas para além disso ao atravessar várias camadas também ganha características químicas específicas consoante as rochas que vai atravessando.

No subsolo existem três grandes grupos de rochas: rochas ígneas, sedimentares e metamórficas. As rochas ígneas (magmáticas) são resultado de material eruptivo, têm origem no interior da terra. Afloram à superfície da terra através de erupções vulcânicas, ao chegar à superfície vêm sob a forma de lava, que em contacto com o ar solidificam. As rochas magmáticas mais conhecidas são o basalto e o granito, geralmente são escuras e duras. Em Portugal as cadeias montanhosas onde surgem estas rochas são a Serra da Estrela, a Serra de Sintra, a Serra do Geres e a totalidade da RAA e da RAM. Estas rochas podem ser intrusivas e extrusivas. As primeiras também são conhecidas por plutónicas ou abissais – são formadas a partir do arrefecimento. As segundas são conhecidas por vulcânicas ou efusivas.

Os recursos do subsolo

As áreas de exploração dos recursos minerais

Recursos do subsolo

® Explorados através da indústria extrativa.

® São as matérias-primas para a indústria, para a construção civil e obras públicas.

 

  • Os recursos minerais classificam-se em vários tipos:

Minerais metálicos ® Ferro, Cobre, volfrâmio ou estanho.

Minerais não metálicos ® Sal-gema, feldspato, quartzo ou gesso.

Minerais energéticos ® Carvão, petróleo, urânio ou gás natural.

Rochas industriais ® Calcário, granito ou argila.

Rochas ornamentais ® Mármore, granito ou calcário cristalino.

Águas subterrâneas ® Destinam-se ao engarrafamento ou ao aproveitamento termal.

 

  • Em Portugal Continental podemos encontrar três unidades geomorfológicas:

Maciço Antigo/ Hespérico

            ® Unidade mais antiga do território

            ® Granitos e xistos

            ®Jazidas mais importantes de minerais metálicos (cobre, ferro…); minerais energéticos (carvão, petróleo…); e rochas                 ornamentais (mármore e granito).

Orlas sedimentares

            ® Rochas industriais (calcário, areias, arenito…)

Bacias do Tejo e do Sado

            ® Unidade mais recente ® Formada pela deposição de sedimentos de origem marítima e fluvial

            ® Rochas e Argilas

Regiões autónomas

            ® Rochas magmáticas

            ® Exploração pouco relevante

 

Alentejo ® Maior valor de produção

Algarve e Regiões autónomas ® Menor valor de produção

 

Minerais metálicos

Ferro

® Alentejo

® Insuficiente ® Grande parte é importado

® Encerramento de algumas minas devido ao baixo teor do mineral

            Cobre

® Alentejo

® Temos as maiores reservas da U E

® Somos os maiores produtores na U E

            Estanho

® Alentejo

            Volfrâmio

® Abundantes reservas em Portugal

® Alentejo

® Está em crise devido à concorrência chinesa (vende a baixos preços) ® Não conseguimos competir

 

Minerais não metálicos

Sal-Gema

® Lisboa, Leiria e Faro

Quartzo e Feldspato

® Norte e Centro

Caulino

® Próximo do Litoral especialmente no Norte

Minerais energéticos

O nosso país está fortemente dependente destes recursos.

Carvão

® Não renovável

® Todo o consumo nacional é importado ® Colômbia, África do Sul e EUA

            Petróleo

® É o recurso energético mais utilizado no nosso país

® Importado

Gás natural

® Importado ® Argélia e Nigéria

            Urânio

® Centro

® Exportação

Energia geotérmica

® Renovável (utiliza calor libertado pelo interior da Terra)

® Açores ® Energia elétrica

            Águas subterrâneas

® Águas minerais naturais

® Águas de nascente

® Águas termais

 

  • Impactes ambientais da indústria extrativa

® Contaminação dos solos e das águas;

® Degradação da paisagem;

® Poluição atmosférica e sonora.

 

  • Problemas na exploração dos recursos do sobsolo

® Acessibilidade;

® Custos de exploração;

® Custos da mão de obra;

®Encerramento de muitas minas;

® Atraso tecnológico.

 

  • Localização dos Minerais

Minerais Metálicos – Centro.

Minerais não metálicos – Centro e Norte.

Rochas industriais e ornamentais – Litoral.

Rochas Ornamentais – Alentejo.

Águas minerais naturais e águas de nascente – Norte e Centro.

 

Novas perspetivas de exploração e utilização dos recursos do subsolo

® Novas técnicas de prospeção ® Conhecimento mais rigoroso dos recursos do subsolo

® Desenvolvimento da industria transformadora ® Evita exportação em bruto

® Implementação de medidas de requalificação ambiental e a valorização económica de áreas recuperadas.

® Investimento nos subsetores com mais potencialidades (rochas e águas termais e minerais).

® Aproveitamento dos recursos renováveis.

Unidades Geomorfológicas e Recursos Minerais Dominantes

Maciço Antigo ou Hespérico

Orlas Sedimentares Ocidental e Meridional

Bacias Sedimentares do Tejo e do Sado

Arquipélagos dos Açores e da Madeira

A indústria extrativa

Minerais metálicos

Minerais não metálicos

Minerais energéticos

Rochas industriais

Rochas ornamentais

Quadro síntese

Recursos Situação atual Potencialização
Minerais·         Metálicos

·         Não metálicos

·         Energéticos

Empresas de pequena e média dimensão (PME);Tecnologia antiquada e inadequada;

Falta de capitais;

Circuitos comerciais deficientes;

Jazidas de baixo teor;

Exportação de produtos de baixo valor acrescentado;

Grande dependência externa (petróleo);

Recursos renováveis subaproveitados.

Reestruturar as empresas existentes;Utilizar novas tecnologias;

Criar legislação para controlar as empresas;

Prospeccionar novas minas;

Desenvolver indústrias a jusante da indústria extrativa;

Fomentar a utilização de recursos endógenos como as hídricas e as energias renováveis.

Águas·         Termais

·         Minerais

·         Nascente

Circuitos comerciais pouco desenvolvidos e pouco divulgados;Grandes potencialidades ao nível da qualidade das águas;

Estâncias termais subaproveitadas.

Aproveitar as águas de mesa para exportação;Aproveitar as águas minerais e as mineromedicinais para desenvolver as estâncias termais, especialmente as do interior do país para criar emprego.

A Exploração e Distribuição dos recursos energéticos

Os recursos energéticos do subsolo

Energia geotérmica

Carvão

Petróleo

Gás Natural

Produção e consumo de energia

Energia termoelétrica

Energia hidroelétrica

Energia eólica

Energia solar

Energia geotérmica

Os problemas na exploração dos recursos do subsolo

Subsetor de minas e pedreiras

Difícil concorrência

Riscos ambientais

Subsetor das águas e termas

falta de investimento

sazonalidade

aproveitamento energético

Subsetor da energia o principal problema é:

 

Novas perspetivas de exploração e utilização dos recursos do subsolo.

Nas minas e pedreiras a potencialização

melhoria das infraestruturas

modernização da tecnologia

criação de incentivos ao investimento

reutilização e requalificação das áreas de exploração desativadas

Potencialização das águas e termas

 

 

Exercícios Exame -Recursos subsolo

  1. Relacione a ocorrência de minerais metálicos e não metálicos com as características geomorfológicas do nosso país.
  2. Indique duas rochas que podem ser explorados no Maciço Antigo e nas Orlas Ocidental e Meridional, respetivamente.
  3. Comente os impactes da indústria extrativa, tendo em conta os seguintes tópicos:
    1. sustentabilidade ambiental;
    2. recuperação das áreas exploradas.
  4. Atualmente, o recurso energético explorado em Portugal é…
    1. o urânio;
    2. a geotermia;
    3. o gás natural;
    4. o volfrâmio.
  5. Nas regiões Autónomas a rocha mais explorada é o ….
    1. granito
    2. mármore
    3. basalto.
    4. calcário
  6. Entre os recursos do subsolo com maior valor de produção destacam-se os (as)…
    1. minerais energéticos.
    2. minerais metálicos
    3. minerais não metálicos
    4. águas minerais de nascente.
  7. Os impactes ambientais da indústria extrativa podem ser reduzidas através da…
    1. melhoria das condições de trabalho da mão de obra empregue
    2. inventariação e prospeção de novos recursos.
    3. diminuição do nº de empresas a trabalhar no setor.
    4. execução de planos de recuperação de minas e pedreiras desativadas.
  8. Os principais fornecedores do gás natural consumido em Portugal são
    1.  a Nigéria, por gasoduto, e a Rússia, por metaneiro.
    2. a Argélia, por gasoduto, e a Nigéria por, metamineiro.
    3. a Venezuela, por gasoduto, e a Argélia, por metamineiro.
    4. a Rússia, por gasoduto e a Venezuela, por metamineiro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s