As águas superficiais

As águas superficiais

aguas superficiais

  • Rios

® Organizam-se em redes hidrográficas

® Rede hidrográfica portuguesa ® Bastante densa

                                            ® Marcada por alguns contrastes entre norte e sul

                                                   ® Norte ® Maior densidade da rede hidrográfica e maior encaixe dos rios em vales profundos e de declives acentuados ® Devido ao relevo

® Os maiores rios que passam em Portugal são internacionais.

® Exclusivamente portugueses (os rios que nascem e desaguam em cá) temos o Mondego, Vouga e Sado.

aguas sup

Bacias hidrográficas internacionais ® Fonte de conflitos pois a água disponível pode ser utilizada pelos países onde corre o curso de água

Variabilidade da precipitação ao longo do ano ® Cursos de água portugueses ® Escoamento irregular, ou seja, com caudais muito baixos, por vezes nulos, durante a estiagem e elevados nas épocas de maior precipitação. 

Estação seca ® Leito normal reduz-se a um leito de estiagem ® Devido à ausência de precipitação e aos elevados alores de temperatura que aumentam a evaporação

Inverno ® Precipitação abundante + diminuição da evaporação devido à redução da temperatura Þ Aumentam caudal ® Ultrapassa as margens do leito normal Þ Inundações ou cheias

Rios a norte do país ® Maiores caudais e mais regulares ao longo do ano.

                           ® No verão, apesar do caudal diminuir há sempre escoamento.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s