A Evolução da população na segunda metade do século XX

  • A Evolução da população na segunda metade do século XX

Evolução da população portuguesa ® Irregular

  • Década de 50 ® Saldo natural positivo ® Crescimento pouco significativo
  • Década de 60 ® Decréscimo Þ Devido a: ® Intenso fluxo migratório

® Redução da taxa de crescimento natural ® Introdução de métodos contraceptivos mais eficazes e modernos Þ Decréscimo da natalidade

  • Década de 70 ® Maior aumento da população

                                                      ® Regresso de portugueses emigrantes das ex-colónias graças ao 25 de Abril

                                                      ® Regresso de portugueses emigrantes da Europa, afastados pela crise que condicionou a economia de muitos países receptores ou atraídos pela melhoria das condições socioeconómicas introduzidas pelo 25 de Abril.

  • Década de 80 ® Crescimento praticamente nulo devido: ® Diminuição da taxa de crescimento natural                                                                                                                                  ß

                                                                                                          Devido a baixos valores da taxa de natalidade

  • Década de 90 ® Crescimento ligeiro Þ Devido à imigração
Crescimento Positivo
  • Década de 00 ® Saldo natural positivo

                                                                  ® Saldo migratório positivo

 

  • Década de 60 ® Portugueses América (Brasil)
  • Década de 60/70 ® França, Alemanha, Luxemburgo e Suíça ® Novos destinos

 

Os portugueses emigram  ® Países em expansão industrial

® Época de reconstrução e desenvolvimento pós II GM ® Falta de mão-de-obra

 ® Fugiam da Guerra Colonial, fome, pobreza, isolamento, sistema político opressor

® Busca de trabalho e melhores condições de vida

® Longos períodos de tempo (Emigração permanente) mas com a proximidade do país receptor há a possibilidade de regresso ao país

  • Década de 70 ® Países entram em recessão económica que os obrigou a impor limites à imigração

 

 

Muitos portugueses regressam a Portugal

 

 

® 25 de abril ® Melhorou condições de vida

                                                                       ß

                                                           Reduz Emigração

                                   ® Retorno de milhares de cidadãos das antigas colónicas e de exilados de outros países

  • Década de 80 ® Movimento migratório diminui e passa a ser temporário e sazonal

 

Saída (2ª metade do século XX) de jovens e jovens adultos ® Consequências

                                                                                              ® Positivas

                                                                                              ® Negativas

  • Consequências negativas

            ® Diminuição natalidade

            ® Aumento do envelhecimento

            ® Diminuição do crescimento Efectivo

            ® População activa ® O interior iniciou o processo de despovoamento

                                                                       ß

                                                Situação que ainda não foi invertida

  • Consequências positivas

            ® Remessa de divisas estrangeiras ® Equilíbrio da balança de pagamentos

            ® Investimento estrangeiro ® Desenvolvimento das regiões

            ® Diminuição do desemprego, aumento dos salários, modernização tecnológica de muitos sectores (para ultrapassar falta de mão-de-obra)                                                                ß

                                               Melhores condições de vida

 

Consequências

Litorização: Concentração da população na faixa litoral

® Sobrelotação dos equipamentos e infra-estruturas;

      ® Desordenamento do espaço;

      ®Desequilíbrio ambiental;

      ® Congestionamento;

      ® Aumenta o desemprego, criminalidade, racismo e xenofobia;

      ® Surgem bairros degradados.

 

Bipolarização: Crescente centralização do desenvolvimento em dois aglomerados urbanos, baseada na concentração de população e das actividades económicas.

 

Despovoamento do interior: Diminuição da população que vive no interior, geralmente devido aos movimentos migratórios.

        ® Escassez de infra-estruturas (devido ao reduzido número de habitantes);

        ® Reduzido número de bens e serviços (devido ao fraco poder económico da população);

        ® Envelhecimento da população;

        ® Falta de mão-de-obra (na agricultura, na vigilância e protecção das florestas).

Soluções

Litorização

     ® Melhoria dos transportes colectivos;

® Planeamento Urbanístico;

     ® Diminuição da densidade populacional

  ® Criação de espaços de lazer e de equipamentos que permitem a melhoria da qualidade de vida urbana;

     ® Redução das fontes de poluição;

Despovoamento do Interior

® Melhoria das acessibilidades;

     ® Qualificação da mão-de-obra;

     ® Desenvolvimento do turismo;

     ® Pólos de ensino secundário.

Causas Naturais

Factores Favoráveis

> Clima Ameno;

> Solo Fértil;

> Existência de água;

> Subsolo rico;

> Relevo suave;

 

 

Factores Desfavoráveis

> Riscos Naturais;

> Inexistência de água;

> Vegetação Densa;

> Clima Rigoroso.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s